Menssagem de erro

Arte Incomum

As artes do imaginário, também denominadas arte incomum, arte fantástica ou arte bruta, são conceitos usados para classificar as obras que parecem ter nascido dos mistérios e verdades profundas da psiquê humana e à margem dos cânones artísticos. Começaram a ser identificadas com Jean Dubuffet, em fins de 1940, num contexto de recusa à cultura asfixiante do establishment, o sistema oficial das artes. Na arte popular brasileira, são muitas e surpreendentes as criações que se incluem nesse gênero, no qual realismo e fantasia se misturam em grandes doses. Encontramos tanto autores que inventam temas nunca antes pensados, como o ceramista Manoel Galdino (PE) e seu “Lampião-sereia”, quanto outros que tratam os temas universais de maneira absolutamente original, como Antônio Poteiro (GO) e sua obra “Torre de Babel”.

Angela Mascelani

OBRAS
  • Guerreiro
  • Placa
  • Barco com duas cabaças
  • Macacos e leões nos galhos
  • Porta bandeira
  • cachorro-caçando-gato
  • Máscara
  • Roda
  • Carranca de cavalo homem
  • Máscara
  • Santo Antônio caminhante
  • Carregando criança
  • Máscara com três rostos
  • Sapo
  • Casarão entre o mar e a serra
  • Monstro com calango na boca
  • Sinaleiro do Laurentino
  • Cavalo na fazenda
  • Monstro pequeno
  • Sinaleiro do vento
  • Cidade tentacular
  • Moringa de três cabeças
  • Conselho de animais
  • Mulher com cabelos cacheados
  • Crepúsculo na praia
  • Mulher com coroa
  • Mulher com placa na mão
  • Entalhe de um casamento
  • Mulher de cabelos pretos
  • Escultura rosa encimada por pássaro
  • Figura fantástica comendo animal
  • Navio negreiro com plumas
  • Adorando o boi
  • Passista
  • Girafa com homem no pescoço
  • Piquenique

Páginas